segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Boas festas!

Nós da Peixes & Pássaros, desejamos boas festas, e um 2013 repleto de realizações e alegrias.

Forte abraço!


terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Vídeo de Aquário top

No face geralmente postamos fotos de aquários fenomenais, encontrados principalmente no exterior. No post de hoje uma montagem bem legal feita pela Infinity Aquariuns na Califórnia. Para nossa inspiração.





Espero que gostem!

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

A Loja Virtual está no ar!

Nobres amigos.
Após 5 anos no ramo aquarístico, lançamos hoje nossa loja virtual Peixes & Pássaros: https://www.peixesepassaros.com.br  atendendo a pedidos de clientes de outras regiões, abrimos mais esse canal, para promoção e desenvolvimento do aquarismo e ornitologia. Espero que gostem!


quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Alimentador automático ?!?!!

Sem pilhas, sem erros, esse sabe a melhor ração e a quantidade correta..rsrsrsrsrsrsrs. Infelizmente, esse ainda não existe no mercado. Mas existem outras boas opções:

Alimentador Boyu

Alimentador Warm tone

Todos disponíveis e com preços inigualáveis na Peixes & Pássaros.

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Montagens de fotos bem legais!

No post de hoje, algumas montagens bem legais com temas de aquarismo e ornitologia, espero que gostem:

Esse aquário já vem com "rodinhas"...


Quem é o mais esperto?


Que tal um cafezinho?


Essa é a nossa latinha (essa nós que fizemos)


terça-feira, 6 de novembro de 2012

O BVA Masters 2011 - Lovebird International Show

Hoje é dia de agapornis! Os vídeos abaixo são de uma exposição no exterior com cada exemplar mais top que o outro. Realmente exemplares lindíssimos para quem curte esses "penosos".


Vídeo 1:



Vídeo 2:



Vídeo 3:



Vídeo 4:



E o último da série( é passarinho que não acaba mais rsrsrsrsr!



Quem gosta de agapornis como nós, vai ficar babando, show de animais.
Abraço a todos e nosso agradecimento ao canal agapornis personatus do youtube, que produziu os vídeos. Link: http://www.youtube.com/user/agapornispersonatus?feature=watch

Diversas espécies de Agapornis.

Já escrevemos no blog sobre os agapornis, love birds. No tópico de hoje, exibiremos vídeos com algumas das espécies encontradas pelo mundo.
O primeiro vídeo é de um dos meus preferidos, o fischeris:



Agora um vídeo de nigrigenis:



Um de um casal de roseicollis soltos:



Um viveiro com personatas:



Alguns Lilianae:




Canus:



Tarantas, maravilhosos esses:



Os mais comuns de encontrarmos no mercado brasileiro, são os roseicollis, personatas e fischeris, mas existem vários criadores obtendo sucesso na criação de belos exemplares de Lilianae e nigrigenis.

Espero que gostem desses vídeos internacionais públicos, do youtube.

Cordial abraço da Peixes & Pássaros!

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Curiosidade: O Peixe Arqueiro

Cientistas descobriram que o peixe-arqueiro (Toxotes jaculatrix), que recebeu este nome por lançar jatos de água a curtas distâncias para atingir possíveis presas, consegue modular a velocidade dos esguichos e se aproveitar da hidrodinâmica para fazer com que seus "disparos" atinjam uma potência superior à sua força muscular.
A pesquisa foi publicada nesta quarta-feira (24) pela publicação científica “PLoS ONE”. De acordo com o estudo, feito por especialistas da Universidade de Milão, na Itália, o pequeno peixe consegue liberar esguichos seis vezes mais fortes que sua força muscular, sem o auxílio de órgãos próprios para tal finalidade.
Os autores utilizaram gravações em alta velocidade de um ataque do peixe-arqueiro que, mesmo submerso, atinge um inseto que estava fora do ambiente aquático. O método possibilitou verificar que o peixe lança água de modo a produzir uma única gota, que ganha grande força e atinge a presa.

Segundo Alberto Vailati, pesquisador responsável pela análise, a origem da eficácia do “ataque” do peixe-arqueiro tem sido investigada há mais de 250 anos.
Vídeo do bicho em ação!



Fonte: Globo Natureza

Vídeo Fonte: Youtube (Isto É)

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Calopsita Cantando o tema da Família Addams.

Muito legal esse vídeo, a calopsita canta e ainda faz o "acompnahamento"..rsrsrsrsrs



Espero que gostem!

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Souvenir de peixe vivo. Um verdadeiro absurdo!

Sacos plásticos contendo pequena tartaruga ou peixes são vendidos como chaveiro em cidades da China. O saco mede cerca de 7 x 7 cm e cada chaveiro custa o equivalente a menos de R$2,00.
Segundo o jornal New Zealand Herald, a corrente do chaveiro é presa a um saco, cheio de água colorida, contendo dois pequenos peixes ou uma tartaruguinha importada do Brasil. "Além de bonitos, eles dão boa sorte", diz um dos compradores, que não é provido logicamente de nenhum senso ecológico. Os pequenos animais certamente discordam da boa sorte, pois eles não tiveram nada disso.
As tartarugas presas no plástico podem viver até três meses, dizem os vendedores, preferimos dizer que mal sobrevivem. Dentro dos sacos, elas não sobrevivem tanto tempo, mas livres na natureza elas podem viver mais de cinquenta anos, o que demonstra a grande crueldade.
Abaixo-assinados virtuais percorrem o mundo, mas na legislação chinesa nada existe que proíba a comercialização desses animais. As leis da China são rigorosas com animais selvagens, mas isso não é o caso das tartarugas que, segundo algumas páginas, são importadas do Brasil.

Um dos abaixo-assinados é intitulado Turtles Don't Make Nice Keychains (Tartarugas não fazem chaveiros bonitos").

Vídeo mostra cidadão entusiasmado, com a "lembrancinha".





Fonte: Jornal New Zealand Herald
A Peixes & Pássaros é totalmente contrária ao desrespeito aos animais. Não compre de lojas ou comerciantes que priorizam lucro sacrificando vidas!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O Peixe Barbus

video

Barbus são peixes ativos, resistentes e que formam um conjunto muito harmonioso de cores, que destacadas ao próprio ambiente do aquário, sem duvida poderão decorar muito bem qualquer ambiente, do mais simples ao mais requintado.
Por serem peixes ativos, deve-se prever para que 1/3 da área do aquário esteja livre de plantas, para que os grupos de Barbus possam nadar livremente e desta maneira possamos admirá-los cada vez mais. É importante a escolha de um substrato de cor escura para o solo, bem como um background também escuro para realçar suas cores exuberantes.
Não necessita de filtragem ultra dimensionada, mesmo porque não gostam muito de correnteza. Quanto às plantas, Barbus gostam de cutucá-las, sendo ideal que se plante o aquário primeiro e depois de algum tempo, insira a espécie, pois senão arrancarão as plantas com frequência e facilidade.
A turbulência e movimentação da água não devem ser intensas.
Por preferirem água de neutra ou ligeiramente acida, você pode decorar o aquário com pedaços de troncos, que mesclados a pedras grandes irão formar algumas tocas, que são importantes para servirem de abrigo caso ocorram brigas. Por serem peixes ativos e rápidos, é preferível montar um aquário comprido e não muito alto.
A temperatura da água deve permanecer entre 22 e 28oc e lembre-se sempre, que os peixes estão mais ativos, se movimentam e se alimentam mais a altas temperaturas. Cuidado sempre com a queda brusca da temperatura, que pode provocar condições para o aparecimento de doenças nos peixes, apesar dos Barbus serem muito resistentes.
A alimentação não é problema para os Barbus. Forneça-lhe alem da ração em flocos, que pode ser adotada como a base da alimentação, variando o cardápio com alimentos tipo artêmia salina, tubifex, e também qualquer alimento vivo que você conseguir (daphnia, larva de mosquito, drosófila), a alimentação será o segredo de seu sucesso, mas cuidado sempre com o excesso.
Quanto a reprodução no aquário, os Barbus são peixes em que as fêmeas soltam os seus ovos na água, próximo sempre as plantas e estes se fixam nelas. Em aquário comunitário, dificilmente algum ovo poderá escapar da voracidade dos adultos, portanto só com muita sorte você poderá presenciar o nascimento de algum filhote. O que você observará sempre serão os 'jogos amorosos", onde os machos perseguem as fêmeas e as levam para próximo das plantas, onde a desova geralmente acontece. Mas onde os ovos também são rapidamente devorados.



quarta-feira, 24 de outubro de 2012

A importância de conhecer o seu peixe!

Muitas vezes dizemos aos nossos clientes o quanto é necessário conhecermos os hábitos de nossos peixes, para que o aquário comunitário não sofra problemas.
O gato do vídeo não conhecia muito bem o Oscar, deu no que deu...rsrsrsrsrs
Mordidinha bem doída desse bicho! Embora a definição do vídeo não seja tão legal, continua sendo engraçado.



Peixes & Pássaros, por um aquarismo mais responsável!

domingo, 21 de outubro de 2012

Para os amantes de anfíbios

O vídeo é sobre um Frog Room bem interessante. Muito inspirador para quem gosta de nossos amigos "gosmentos" rsrsrsrsrs
Espero que gostem das imagens...


Interessante projeto

O Vídeo que postamos hoje é sobre um projeto denominado "The Peninsula", cujo layout é inspirador. O vídeo trata das fases de concepção do layout, com imagens muito bonitas principalmente no final do vídeo, no tocante ao desenvolvimento das plantas.
Espero que gostem...



segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Aquários gigantes em casa!

Alguns podem dizer: coisa comum aquários grandes, principalmente quando se trata de aquários públicos. Mas impressionante alguns tanques residenciais de porte como os que veremos a seguir:

Esse tem aproximadamente 4.320 litros de água salgada:



Este 4.860 litros:



E esses clássicos que já inclusive já apresentamos no blog:

Um de água doce idealizado por Takashi Amano:



Na mesma página do youtube se tiverem interesse, existem o vídeo desse projeto (4 episódios) desde do início da montagem (esse é o episódio 4)


O de David Saxby's:



Espero que gostem dos vídeos! A Peixes & Pássaros traz vídeos para inspirar você.

Cacatuas fazendo arte

Particularmente acho super legais esses bichos, essa é uma marombeira...fazendo barra.




Essa acho que já marombou bastante enfrenta até cachorro..rsrsrsrsrs




Espero que gostem!

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Beyonce "Lora"

Depois da Lady Cacatoo Gaga, me aparece a Beyonce "Lora" espero que gostem...kkkkkkkkkkkkkk



Cada uma que aparece...
Peixes & Pássaros leve mais alegria para sua casa!

Animais estranhos, porque não...engraçados

Esse post traz para vocês algumas imagens de seres curiosos, porque não, engraçados.
O primeiro o que seria? Um elefante aquático? kkkkkkkkkkkkkkkk



Esse outro, todo curioso, parece querer falar alguma coisa, o que seria?




Ôoooooopa, essa não é indicada para menores de 18 anos kkkkkkkkkkkkkkkkk, a farra dos aruanãs...



Espero que gostem dos vídeos.
Peixes & Pássaros

Peixes cantores.

Vamos hoje fazer um marketing gratuito para os Chicletes Trident. O comercial é tão bem feito que eles merecem...hilário os peixes cantando em coro Mama Mia do Queen.
Muito bem humorado, vale apena:



Peixes & Pássaros: Leve alegria para sua casa!

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Lady Cacatoo Gaga

Mais um vídeo legal com essa espécie fascinante. Ela se acha a Lady Gaga..kkkkkkkkkkkkkkk




Peixes & Pássaros é diversão garantida em sua casa...Curta essa ideia!

Pássaro dançarino

Sinceramente, as imagens dispensam comentários, quase morri de rir ao ver o vídeo desse bicho doido..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.



Uma espécie de cacatua cheia de graça! Espero que gostem desse vídeo curioso.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

O neon Cardinal


O Neon cardinal (Paracheirodon axelrodi) é um dos peixes ornamentais mais apreciados e utilizados no mundo aquarístico, dada sua beleza incomparável. Esta espécie foi descoberta na década de 50 por Hebert R. Axelrod. Pertencendo à família Characidae, possui como característica principal a faixa neon, que percorre seu corpo horizontalmente e termina na base da nadadeira adiposa, e o ventre vermelho.
É de origem sul americana e está amplamente distribuído desde o Rio Orinoco na Venezuela, pelo rio Vaupes e o norte e leste do rio Negro (Brasil) até o noroeste da Colômbia.
O vídeo mostra o neon em seu ambiente natural



Na natureza, vivem em águas ácidas, cujo pH pode ser até menor que 4.0, quentes, moles e na maior parte escuras. O neon pode atingir cerca de 5 cm quando adultos, são peixes de cardume e pacíficos nadando à meia água e no fundo do aquário.
São onívoros, sendo assim, acabam comendo de tudo, porém é de fundamental importância que sejam alimentadas com rações de qualidade.
O neon cardinal é uma espécie ovípara, são considerados disseminadores livres, pois a fêmea libera os ovos na água e o macho nada em volta fertilizando-os.
A reprodução do neon em cativeiro não é impossível, porém a maioria absoluta dos neons encontrados para a venda no Brasil são pescados diretamente da natureza. Na Europa e Ásia a reprodução deles em cativeiro já vem sendo praticada por anos.
Apesar de serem encontrados em águas muito ácidas na natureza, a melhor faixa de pH para se manter a espécie em aquários vai de 5.0 a 6.6. Por viverem em águas ricas em ácidos tânicos e húmicos é importante manter a dureza da água o mais baixa possível.
A temperatura da água deve ser elevada, sempre acima dos 26°C e, apesar do calor, não havendo exigência de forte iluminação para seu desenvolvimento.
Em relação ao tamanho do aquário, como são peixes de cardume, deve-se calcular efetivamente a necessidade de espaço que comporte pelo menos 5 exemplares, algo em torno de 20 litros no mínimo.
Nesse vídeo, um belo aquário com neons:



Desde que tenha suas necessidades respeitadas o cardinal é um peixe bem resistente, o único aspecto a ser ressaltado é que por serem coletados na natureza geralmente percorrem vários quilômetros até chegarem nos pontos de venda. Sendo assim, na hora de comprá-los o ideal é averiguar se o lojista faz quarentena dos exemplares.
Neons são peixes de cardume, se não lhes é dada esta condição, podem se isolar e parar de comer, com isso, o peixe terá seu sistema imunológico deteriorado podendo ser acometido por alguma doença.
Existem no mercado outras espécies semelhantes também chamadas popularmente de "Neon". Os mais parecidos são o Neon Verde (Paracheirodon simulans) e o Neon Verdadeiro (Paracheirodon innesi).
Embora seja um exemplar de nossa fauna silvestre sua venda é permitida pelo IBAMA, porém devemos sempre ter em mente de nossa responsabilidade na manutenção e preservação dessa espécie, tomando os cuidados necessários em nossos aquários para que vivam plenamente. A Peixes & Pássaros defende um aquarismo ecologicamente consciente.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Os fascinantes aquários de Ciclídeos Africanos

O primeiro passo para montar um aquário de ciclídeos é levar em consideração a quantidade e o tamanho dos peixes que queremos ter, pois a dimensão do aquário será diretamente proporcional aos organismos presentes no mesmo. Além disso, deve-se ter em mente que muitas vezes compram-se filhotes, que ainda se desenvolverão muito, tornando no futuro o aquário apertado para eles, caso não façamos essa previsão adequadamente.
Os ciclídeos africanos são oriundos de alguns lagos tais como o Tanganyika, Malawe e Victória. Sendo que cada lago possui suas particularidades. Não é recomendado fazer misturas entre peixes de lagos diferentes, pois por exemplo os peixes do Tanganyika são menores, menos agressivos, assim aumentando as chances de morte por disputa de território, uma vez que são animais territorialistas.
Os exemplares são bem coloridos e o ambiente lembra um pouco o aquário de água salgada.
O primeiro vídeo é de um maravilhoso aquário de ciclídeos:



Filtragem adequada, trocas parciais de água e um controle de aquecimento são essenciais para sucesso da empreitada, isso tudo para que os peixes permaneçam saudáveis e tenham suas cores realçadas. Pelo menos de 20 a 30% da água deve ser trocada semanalmente.
Os equipamentos básicos a serem utilizados são praticamente os mesmos dos aquários de outros biotipos: aquecedor com termostato, termômetro para monitorar a temperatura, testes de pH, gH e kH, condicionadores de água para remover o cloro, e substrato.
Existem condicionadores de água específicos para aquários de Cliclídeos, no qual irão ajudar a corrigir e estabilizar o pH, de acordo com os lagos que cada peixes habita. A Peixes & Pássaros possui várias opções para seu aquário.

O Substrato pode ser composto por:

- Aragonita - mineral com altíssimo poder de tamponamento e uma bonita aparência, demoram anos ate perder seu poder de tamponamento. Esses substratos devem ter a altura mínima de 8 centímetros em aquários de até 120 litros e 12 centímetros para volumes acima disso.
- Concha moída - Tem as mesmas propriedades e desvantagens da dolomita, além da possibilidade de liberação de fosfatos no aquário, dependendo de sua procedência.
- Dolomita - cascalho de cor branca encontrado em vários tamanhos de grãos. Deve-se ficar alerta, pois ela perde o poder de tamponamento com o tempo, e dependendo a espessura prende muita sujeira.
- Halimeda - é o esqueleto das algas Halimeda sps, tem a aparência de flocos de aveia, tem um ótimo tamponamento pelo fato de se dissolver lentamente, liberando carbonatos.

Olhem a quantidade de peixes nesse tank, o aquário é bem grande:



A temperatura deve ser mantida 24-29°C. O ideal seria equilibrá-la entre 26-27°C.
Temperaturas mais altas aceleram o metabolismo e conseqüentemente o apetite, aumentando a agressividade, além de diminuir a taxa de oxigênio dissolvido na água. Em relação ainda a qualidade da água, o fato do ambiente necessitar de água alcalina a amônia - Nitritos – Nitratos, prejudiciais aos peixes, tornam-se mais tóxicas para os ciclídeos.
A iluminação não necessita ser forte. As lâmpadas coloridas servem mais para o realce ds cores, ou seja, fator mais estético. Pedras e rochas, em quantidade apropriada para simular o ambiente natural servem de tocas de abrigo, visto serem peixes territorialistas.

Mais um vídeo de aquário de ciclídeos do Malawi (detalhe que troncos naturais não são adequados por acidificarem a água, provavelmente trata-se de backgroud artificial em 3 D):




Não são recomendadas plantas naturais pois a maioria dos ciclídeos são parcialmente ou totalmente herbívoros, tendendo a comer quase todas as espécies de plantas, porém nada impede de colocar as plantas artificiais, que dão um realce especial ao aquário. Além do fator predatório dos peixes em relação as plantas, o pH muito alto, com baixa quantidade de CO2 dissolvido, não favorece o crescimento da maioria das plantas, sendo outro aspecto indicador da incompatibilidade.

A Peixes & Pássaros tem rações, condicionadores, substrato, filtros, ou seja, tudo para seu aquário de ciclídeos. Fique a vontade de nos contactar.

Fontes: Videos incorporados do youtube

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Agapornis Mansos.

Esse post foi motivado por um comentário de um amigo sobre agapornis. Ele afirmou que legais eram calopsitas e papagaios pois os agapornis não interagem muito com seus donos.
A grande verdade que interagem tanto quanto as outras espécies citadas, basta que sejam amansadas.
Dessa maneira a Peixes & Pássaros traz hoje, vários vídeos do youtube com a interação mencionada. Espero que gostem.

O primeiro, um vídeo internacional onda a agapornis está sendo treinada para alguns truques:



Essa solta e comendo na mão do dono, um belo roseicollis lutino



E para não dizer que é uma realidade distante, o próximo vídeo é de uma que está sendo amansada especialmente para Amanda Cristina de Olaria_MG.Os pais são bem parecidos com o agapornis do primeiro vídeo.




A Peixes & Pássaros tem de tudo para seu amiguinho penoso!

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

O Periquito Australiano

O periquito australiano ou periquito comum (Melopsittacus undulatus) é uma espécie de ave psitaciforme pertencente à família Psittacidae. É um animal de estimação muito popular.
Os periquitos australianos são aves pequenas, com uma envergadura média de 18 cm. Em cativeiro, têm uma esperança média de vida de 12 anos.
Na Natureza, o periquito australiano ocorre nas zonas interiores da Austrália, habitando em zonas áridas. A plumagem natural da espécie é em tons de verde. As penas das costas e zona superior das asas são pretas, bordejadas a amarelo. A zona da face é amarela. O macho tem a carúncula (saliência acima do bico) azul, enquanto que a da fêmea é em tom castanho.
Vídeo em habitat natural



Em cativeiro, foram criadas outras cores que apareceram por mutações genéticas, sendo as mais conhecidas em tons de azul, mas também existem totalmente brancas. Os periquitos australianos selvagens são menores que os periquitos australianos tipo inglês. Estes foram sendo selecionados que possuíam maior altura e peso.
Os periquitos australianos alimentam-se quase exclusivamente de sementes de gramíneas, quando em estado natural. Em cativeiro, a dieta é complementada com verduras, frutas, farinhadas e outros complementos alimentares. Verduras que comem: chicória molhada, espinafre; Frutas que comem: banana, laranja. Recomenda-se não dar em hipótese alguma abacate e semente de maçã, pois contém substâncias nocivas para a saúde dos periquitos australianos.
O periquito australiano é uma das duas únicas espécies de aves psitaciformes que podem ser domesticadas pelo homem.
A espécie é alvo de seleção artificial e reprodução em cativeiro desde a década de 1850. Os periquitos australianos podem aprender a falar. A ave doméstica registrada com o maior vocabulário foi um periquito australiano chamado Puck.
Os periquitos ondulados como também são conhecidos apresentam uma enorme variedade de mutações do "original" verde: Verde Claro, Azul, Fator Escuro, Cinzento, Violeta, Face Amarela tipo I e tipo II, Opalino, Saddleback, Spangle, Spangle Melânico, Canela, Fallow, Lutinos e Albinos, Diluídos, Asas Claras, Asas Cinzentas, Arco Íris, Corpos-Claro, Arlequim Australiano, Rémiges Claras, Arlequim Holandês, Arlequim Dinamarquês, Amarelos e Brancos de Olhos Preto, Slate, Antracite, Face Preta, Periquitos de Poupa, O Mottle, Bicolores, Frisados, Feather Duster e diversas, para não dizer infinitas, combinações entre estas mutações. Alguns exemplares em vídeo compilamos no youtube.



A Peixes & Pássaros possui rações específicas para seu periquito bem como gaiolas e acessórios. Confira!

Nano Aquários

Para aqueles que dizem que aquário pequeno é sem graça!!! Segue vídeo da Planted Aquarium 2011 Hannover somente com montagens plantadas razoavelmente pequenas:



Que tal um nano reef com SPS's muito legal...



Aquários maiores são menos sensíveis a possíveis erros do aquaristas. Mas o mais importante é a dedicação e o cuidado, tamanho não é primordial!

A Peixes & Pássaros comercializa desde nano aquários até montagens mais robustas. Confira nossos preços!

Goldfish ou Gol de fish?

O trocadilho horroroso é para iniciar o post de hoje que traz um peixe jogador de futebol (não se trata do Santos). Um curioso vídeo de um peixe goleador...Espero que gostem de mais esse vídeo curioso.



Trata-se de um goldfish literamente fazendo Gol de fish!!! E o mascarado empurra para dentro e olha para câmera..rsrsrsrsrs

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

O Guppy

O Guppy ou lebiste (Poecilia reticulata) é um belo peixe ornamental de comportamento pacífico, originário da América Central e América do Sul, com ciclo de vida, de aproximadamente 2 anos. O guppy é um animal ovovivíparo da família dos poecilídeos. O comprimento do macho adulto é de aproximadamente 5 centímetros e o da fêmea, 7 cm.
Pode ser facilmente encontrado em rios do Sudeste do Brasil, mesmo poluídos, sendo muitas vezes confundido por leigos com girinos. Em sua forma original, possui um tom cinzento, porém a partir de cruzamentos em cativeiro costuma adquirir cores fortes, dos mais variados tipos. A partir daí, existem diversas variantes que podem ser comercializadas por um preço considerável.
Não são raras as exposições desses belos animais, com premiações por padrões de cor, porte, etc. Nesse post, os vídeos relatam exatamente algumas exposições de guppy.
O primeiro é do I TAPA Campeonato Europeu 2011:



A variedade de padrões e cores é enorme entre as várias populações, inclusive, em linhagens albinas. Os que partilham o seu habitat com espécies de peixes predadores têm normalmente cores menos vívidas, enquanto que os que não têm de lidar com esse problema têm cores mais exuberantes. Na reprodução, os genes de peixes mais ou menos coloridos são favorecidos de acordo com este tipo de fatores.
Pode acontecer que entre os machos da espécie haja comportamentos agressivos (por exemplo morder as barbatanas), como também acontece entre outras espécies como os platys e os cauda de espada, ou ocasionalmente com outras espécies de barbatanas vistosas como os escalares (Acarás bandeira).
Os guppys criam de uma forma fácil, basta fazer com que o macho se interesse pela fêmea para a fecundar e logo de seguida colocar a mesma numa maternidade de forma que quando os alevinos nascerem tenham logo local para poderem nadar seguros (o melhor mesmo é ter o aquário com muitas plantas para os bébés se esconderem, assim evita-se que sejam devorados pelos pais). Os alevinos podem ficar até 2 dias sem alimento, pois nascem com um saco vintelino. Os guppys são ovovivíparos
O Próximo vídeo é do Singapore GuppY Contest 2010:



Os Guppys podem ser alimentados várias vezes ao dia desde que seja em pequenas porções, o cardápio pode ser variado e incluindo alimentos vivos como por exemplo artêmias salinas ou enquitréias. Se acha também no mercado alimentos como artêmias ou bloodworms congelados. Os alimentos industrializados também são bastante apreciados, mas sempre em pequenas porções, nunca deixe sobrar comida no fundo do aquário.
Para finalizar, um belo aquário com guppys:



A Peixes & Pássaros comercializa criadeiras, aquários, filtros e as melhores rações para seu guppy. Consulte-nos!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Esse é para "fazer barulho"!

Nesse post a intenção é fazer barulho...Na verdade não é barulho, são harmoniosas melodias de vários canários pelo mundo afora. Além de belos, proporcionam belas sinfonias, espero que gostem. Seguem os vídeos:










A Peixes & Pássaros tem tudo para seu canário cantar de felicidade!

Anêmona Passiflora


Como nosso post anterior foi sobre anêmonas, segue uma de nossa fauna marinha, e que possui chamativa beleza, a Anemona Passiflora (Condylactis passiflora). Atinge um tamanho máximo de 40 cm com relativo risco de inserção em aquários com corais, uma vez que ao se movimentar, ocasionará queima dos corais que estiverem em seu caminho.
Os parâmetros ideais para esse animal são pH:8.1 à 8.4, temperatura entre 26 e 27oC
Por alcançar tamanho considerável, deve ser mantida em aquários de no minímo 100 litros,em perfeitos parâmetros químicos,temperatura estável,além de boa iluminação. Sua aclimatação ao novo ambiente é lenta devendo ser alimentada 1 vez por semana.

Faz simbiose com palhaços Maroon,Tomato,Sebae.
É frequentemente confundida com a Condylactis gigantea que é proveniente do caribe. A Passiflora nacional tem sua venda proibida pelo IBAMA, motivo pelo qual não devem ser vendidas ou mantidas em cativeiro.
A seguir uma compilação de vídeos do youtube, com esse belo ser, e alguns companheiros: clownfish e camarão de anêmona. Espero que gostem!




segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Anêmonas do Mar

Somos suspeitos em falar sobre a beleza desses animais, pois somos fascinados pelas suas variações de cores, comportamentos e tipos.
As anêmonas-do-mar são um grupo de animais sésseis, predatórios da ordem actinaria que receberam esse nome em função de sua aparência com uma flor terrestre também com essa nomenclatura (Foto no início do post). 
Utiliza seus tentáculos para capturar alimentos. Como cnidários sendo intimamente relacionadas aos corais, águas-vivas e hidras.
A anatomia interna das anêmonas é muito simples: são pequenos sacos, presos ao substrato marinho por um pé adesivo, com uma coluna levando a um disco oral.
A boca é no centro do disco, contornado por tentáculos armados com muitos cnidoblastos, que são células de defesa e também um meio de capturar presas.
Cnidoblastos contém cnidae que dão nome ao filo e são uma espécie de "chicotes" também chamados nematocistos, que contêm uma pequena vesícula cheia de toxinas, e um sensor; quando o sensor é tocado, mecanicamente ativa o "chicote" que parecendo um arpão, crava na presa e injeta o veneno (não são todas, as espécies que apresentam tal dispositivo tóxico sendo sua toxidade maior ou menor em determinadas espécies).
O veneno é uma mistura de toxinas, incluindo neurotoxinas, que servem para paralisar a presa. O veneno é altamente tóxico para peixes e crustáceos, que são a presa natural desses seres.
Somando ao potencial do veneno, sugeriram que quando o veneno é solto na água, afasta predadores em potencial. Peixes-palhaço são imunes ao veneno.
Têm uma cavidade gastrovascular que funciona como um estômago, com apenas um buraco que serve de boca e de ânus, alimentos não digeridos e os resíduos são expelidos pela boca/ânus.
Anémonas têm tamanhos variados: vão de 1 cm a 2m de diâmetro. Elas podem ter de 10 a centenas de tentáculos.
Os sexos das anêmonas são separados e, tanto a reprodução sexuada como a assexuada ocorrem. Na reprodução sexuada o macho solta o esperma que estimula a fêmea a soltar os óvulos e ocorre a fertilização (os óvulos e o esperma são lançados pela boca/ânus). Depois da fertilização, o zigoto se torna uma plânula que, depois de um tempo, assenta num lugar e forma uma anêmona.
Também há reprodução assexuada: por fissão binária (mais comum em aquários), quando a anêmona se divide em dois; por laceração, quando parte do disco de base se separa em pedaços e cria novas anêmonas e também por gemulação, quando uma nova anêmona cresce da outra.
Poucas anêmonas são parasitas de outros organismos. Anêmonas tendem a ficar no mesmo lugar a vida inteira, a menos que o local não esteja propício (circulação excessiva de água, falta de oxigenação, parâmetros de água e iluminação, etc).
São mais comumente vistas em aquários as:
Entacmaea quadricolor, também conhecidas como bubble tips podendo ser verdes com pontas laranjas, rosadas, marrons, verdes com pontas rosas dentre outras variantes.
Esse aquário é referência no que tange a beleza de anêmonas



Actinia equina, também encontrada em nosso litoral, porém não é tão inofensiva quanto as bubbles.
Cerianthus SP, belíssimos animais, alguns apresentando inclusive fluorescência.
Aiptasia mutabilis, essa consiste em um grande problema em aquários, pois queima corais e sua multiplicação é incrivelmente desastrosa.
Heteractis sebae, também muito difundida em aquarismo com exemplares de rara beleza.
Condylactis passiflora, também encontrada em nosso litoral, geralmente são na coloração branca com pontas roxas, ou marrons, essa espécie está com venda e pesca proibida.

Macrodactyla doreensis, também conhecidas como long tentacles, destacando a púrpura, dentre outras variantes também belíssimas.




Dentre outros vários exemplares, que só devem ser inseridos em aquários equilibrados e com parâmetros adequados a cada espécie, visto tratarem-se de seres vivos que merecem nosso respeito.
Posteriormente escreveremos sobre a simbiose entre anêmonas e peixes palhaço.
Fontes: texto adaptado da Wikipédia e vídeos do youtube.

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Diamante de Gould

O Diamante-de-gould é um pássaro da ordem Passeriformes, cujo nome científico é Chloebia gouldiae. É originário da Austrália sendo muito procurado para animal de estimação, por ser muito colorido. Sua coloração pode ser roxo, preto, verde, amarelo, branco e vermelho. Normalmente o macho tem o brilho mais forte. Seu nome foi uma homenagem a Elizabeth Gould, esposa doornitólogo John Gould.
Existem três variações de cores entre o Diamante-de-gould na natureza: cabeça-vermelha, cabeça-preta, e cabeça-laranja. Os próprios nativos achavam que se tratavam de espécies diferentes, mais depois descobriu-se que se trata de uma única espécie.
Os diamante-de-gould, assim que nascem, são cor-de-rosa e despidos até aproximadamente 12 dias, quando as primeiras penas começam a aparecer. Quando jovens são distinguidos por suas cores, com a cabeça, lados e garganta cinzentas. Sua parte traseira, asas e penas da cauda são verde-azeitona. Sua parte de baixo é marrom-pálido. Os bicos são negros com ponta avermelhada. Suas pernas e pés são marrons claro.
As fêmeas são menos coloridas e tem caudas menores, para ficarem mais camufladas nos ninhos, e os machos mais coloridos, para chamar atenção dos predadores, dando mais segurança para os filhotes.
Os machos são os mais coloridos, variando entre as cores roxo, preto, verde, amarelo , branco e vermelho, com o bico amarelo claro e pontas da mesma cor da face.
Medem normalmente de 12 a 14 cm.

Belos exemplares desse pássaro em um pequeno documentário:





Comportamento
São pássaros muito sociais, podem ser encontrados em bandos e, na época da ninhada, pode haver mais de um ninho na mesma árvore. Os filhotes deixam os ninhos com 3 semanas de idade. São pássaros quietos, e vivem normalmente longe dos homens. Seu canto não é ouvido em longas distâncias, mas é bastante melodioso.
Alimentação
Na natureza, preferem se alimentar no alto do que no solo. Preferem sementes, mas também necessitam de insetos, pois estes são de alto valor protéico. Podem se alimentar sozinhos ou em grupo.
Em cativeiro, deve-se alimentá-los com alimentos bem diversificados, para que tenham boa saúde. Comem sementes (alpiste, painço branco, painço português, senha, milheto, gergelim branco e com casca), verduras (almeirão e chicória), farinhas (farinha de rosca, de ovo), areia média de rio bem lavada (ajuda na digestão), casca triturada de ovo de galinha, siba, suplementos vitamínicos e protéicos (duas vezes por semana) e vinagre de maçã fermentado naturalmente (uma vez por semana).
Para cortejar a fêmea, o macho faz uma dança impressionante de ver. Ele curva-se perante ela, balança a cabeça por uns 10 segundos (nesta posição) e logo após, começa a saltitar com o peito estufado e com o olhar fixo na fêmea. Acontece mais frequentemente no período final das chuvas, pois há uma abundância de alimento. No vídeo em seguida a dança do acasalamento. As fêmeas colocam de 4-6 ovos. Tanto o macho quanto a fêmea ajudam a chocar os ovos, e cuidam dos filhotes após o nascimento.A incubação dura geralmente 14 dias, e a plumagem começa a nascer com 12 dias de vida.
A dança do acasalamento:



O número de pássaros dessa espécie, foram reduzidos drasticamente na natureza no século XX. Seu habitat foi reduzido e alterado. E também foram reduzidos consideravelmente por uma espécie de ácaro, que os levava à morte. Sua coloração muito colorida, chama atenção dos predadores, ficando fácil sua identificação na hora da caça.
O número de indivíduos da espécie, entretanto, não é baixo. Por ser muito bonito, é muito apreciado por colecionadores e criadores, sendo muito usado como animal de estimação, nesse caso a criação em cativeiro salvou a espécie da extinção.
Por isso a Peixes & Pássaros defende a ornitologia e aquarismo conscientes para defesa do meio ambiente.

quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Jardim de corais: Projeto Fiji

O vídeo de hoje é de 2009 e trata de um projeto-piloto incrível em Fiji, que está trazendo recifes de corais danificados de volta à vida. Esta é uma seqüência do filme "Paraíso Frágil", parte da série da BBC documentário "South Pacific", disponível no Youtube.
Interessante o "jardim de corais" sendo cultivado em pleno oceano.
Espero que gostem de mais esse interessante vídeo.



A Peixes & Pássaros não somente vende equipamentos, ela traz informação e curiosidades sobre o mundo aquarístico. Aquarista instruído é aquarista consciente.

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Hardscape para Discus

Uma combinação maravilhosa entre layout com troncos secos, pedras e acará discus. Uma verdadeira obra de arte na composição do layout, contrastando com a exuberância desses belos exemplares da natureza.
Cabe lembrar aos iniciantes, que os troncos devem ser tratados previamente e de madeira que não apodreça rapidamente em contato com a água (aroeira é um bom exemplo).
Mas vamos ao que interessa...

O primeiro vídeo mostra a montagem do aquário e posteriormente a fauna de discus selvagens já incluídos.



Essa outra montagem possui alguns exemplares híbridos:



Nesse outro vídeo uma combinação que muitos não aconselham, acará discus e acarás bandeira. Sem sombra de dúvidas uma bela montagem, com fundo musical um tanto bucólico..rsrsrsrs



Espero que gostem...

A Peixes & Pássaros divulga o aquarismo em suas mais distintas modalidades. Antes de comprar seu aquário, escolha exatamente a espécie de montagem que deseja ter em casa. Conte conosco para assessoria de seu projeto...

MSN ou email: peixesepassaros@bol.com.br

terça-feira, 25 de setembro de 2012

O Beija Flor

Os beija-flores são aves de pequeno porte, que medem em média de seis a doze centímetros de comprimento e que pesam de duas a seis gramas. O bico é normalmente longo, mas o formato preciso varia bastante com a espécie e está adaptado ao formato da flor que constitui a base da alimentação de cada tipo de beija-flor. Uma característica comum é a língua bifurcada e extensível, usada para extrair o néctar das flores.
O esqueleto e constituição muscular dos beija-flores estão adaptados de forma a permitir um voo rápido e extremamente ágil. São as únicas aves capazes de voar em marcha-ré e de permanecer imóveis no ar. O batimento das asas é muito rápido e as espécies menores podem bater as asas de setenta a oitenta vezes por segundo. Em contraste, as patas dos beija-flores são pequenas demais para a ave caminhar sobre o solo. As fêmeas são, em geral, maiores que os machos, mas apresentam coloração menos intensa. Vivem, em média, doze anos e seu tempo de incubação é de treze a quinze dias.
Tal como a maioria das aves, o sentido do olfato não está muito desenvolvido nos beija-flores; a visão, no entanto, é muito apurada. Além de poderem identificar cores, os beija-flores são dos poucos vertebrados capazes de detectar cores no espectro ultravioleta.
A alimentação dos beija-flores é baseada em néctar (cerca de noventa por cento) e artrópodes, em particular moscas, aranhas e formigas.
Os beija-flores são poligâmicos
Em seguida um vídeo com imagens compiladas do Youtube demonstrando momentos de rara beleza com esses maravilhosos pássaros:





Alimentação Artificial
Aproveitando a grande necessidade que os beija-flores têm de um alimento energético de rápida utilização, como o néctar, que contém carboidratos em concentração variável em torno de quinze a 25 por cento, é possível atraí-los para fontes artificiais de soluções açucaradas, os chamados "bebedouros" para beija-flores. Trata-se de recipientes com corolas artificiais onde é colocada uma solução açucarada cuja concentração recomendada é de vinte por cento. Uma crença, que tudo indica foi iniciada a partir de uma publicação de autoria do naturalista Augusto Ruschi, diz que o uso desses bebedouros pode ocasionar doenças nessas aves, podendo até matá-las. Porém não há, na literatura ornitológica, nenhum trabalho científico comprovando isto. Essa crença tornou-se extremamente difundida na população. A doença à qual Ruschi se referiu seria a candidíase, infecção oportunista causada pelo fungo Candida albicans, que acometeria a boca dos beija-flores. É possível que esse autor tenha de fato observado essa doença em seus beija-flores, mantidos em viveiros, pelo fato de se encontrarem imunodeprimidos pelas próprias condições do cativeiro. De qualquer forma, é aconselhável que todos que forem se utilizar desse artifício para atração de beija-flores para seus jardins, sacadas etc., procedam à limpeza diária dos bebedouros e à troca da solução açucarada, preparada sempre com alimento próprio para beija-flores nas formulações e dosagens recomendadas na embalagem (que é formulado de acordo geral com suas necessidades nutricionais, e que possui uma garantia de estabilidade químico-orgânica por um determinado tempo além de não possuir um grande custo e ter durabilidade extensa), evitando-se utilizar mel, açúcares e outros preparados caseiros pois possuem maior facilidade de fermentação.
A Peixes & Pássaros oferece a você, lindos comedouros para beija-flores, bem como, os preparados das melhores marcas, faça-nos uma consulta!

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Paludários

Um paludário é uma espécie de aquário, que combina um ambiente aquático e terrestre em uma mesma cuba. Consiste numa área aquática que é circundada por uma área terrena plantada com margens. Pode-se dizer que se trata de uma combinação de aquário (a parte inferior do paludário) com um terrário (a parte superior). Este sistema misto possibilita a manutenção de peixes, anfíbios e determinados répteis no mesmo espaço.
Existem aquapaisagistas que conseguem montar verdadeiras obras de arte como as apresentadas no vídeos seguintes:





O próximo vídeo demonstra a evolução (em fotos) de um paludário, desde sua concepção ao resultado final. Um verdadeiro exercício de talento e paciência:



Agora, um vídeo desse mesmo paludário bem evoluído:



Espero que tenham gostado.
A Peixes & Pássaros traz para você as maravilhas da aquariofilia e ornitologia, curta nossa página no facebook, ou siga-nos no twitter: @peixesepassaros.

Aves muito espertas...

Esse vídeo contem cenas incríveis como uma cacatua andando de patins, papagaio de patinete entre outros truques bem interessantes.



Espero que gostem
abraço

sábado, 22 de setembro de 2012

Pega Ladrão!!!!

Só essa que faltava, quadrilha multi espécies....



A Peixes & Pássaros tem de tudo para seu pássaro.
peixesepassaros@bol.com.br

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

O Canário da Terra

O canário-da-terra-verdadeiro ou canário-da-terra (Sicalis flaveola) é uma espécie de ave da família Emberizidae. Originário da América do Sul, é encontrado na Colombia, Equador, Venezuela, Peru, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina.
No Brasil, podemos encontra-lo no Maranhão, Minas Gerais, Piauí, Ceará, Pernambuco, Bahia, Espírito Santo, Santa Catarina, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.
Os filhotes são da cor cinzenta, independente do sexo. Quando adultos, os machos têm cor predominante amarela, principalmente na cabeça com tons avermelhados, e as fêmeas não mudam muito, ficam com um tom cinzento amarelado.
Os machos podem brigar entre si por fêmeas – que normalmente atiçam as brigas – até à fuga de um dos canários.
A alimentação é tipicamente constituída de sementes de gramíneas nativas em geral (nunca será visto comendo pão ou restos de comida como um pardal)ou alpiste e painço em cativeiro. Alcançam um tamanho de 13,5 centímetros.

Canário Macho
O canário-da-terra (canário-terra) faz ninho, na natureza, em cavidades, chegando a utilizar frequentemente, ninhos abandonados de joão-de-barro, assim como crânios de gado dispostos para tal em estacas, ou porongos pendurados com entrada adequada ao seu tamanho. Há referências a ninhos colocados no telhado das casas. São muito agressivos na defesa do ninho, chegando a atacar aves maiores que dele se aproximem.
Em cativeiro, muitas vezes reproduzem-se em gaiolas de 70x40x30 cm, com uma caixa para ninho com 15 cm de lado e que tenha um furo para entrada. Normalmente, podem ser utilizados sacos de estopa cortados e desfiados para que a fêmea confeccione o ninho.
Por ser um pássaro nativo do Brasil, é necessária uma licença do IBAMA para a criação em cativeiro.

Abaixo um vídeo interessante de um canário da terra cantando na mão de seu dono.



Outro vídeo de exemplares soltos na natureza...



Espero que gostem.

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Espaço Coral Vivo em Búzios - RJ

A Coral Vivo é uma instituição sem fins lucrativas que visa a preservação de corais.
Abaixo reportagem da BAND divulgando esse novo espaço, importante para o conhecimento e conscientização.



Para preservar é necessário conhecer!!! Eis uma boa oportunidade, quando for visitar Búzios - RJ.

Reef Tanks pelo mundo.

Não me canso de ficar estupefato com a capacidade de recriação de ambientes aquáticos pelo ser humano. No post de hoje, mais vídeos de maravilhosos aquários de corais (Reef Tanks).
Espero que deliciem-se com as imagens...




E esse em vidro curvo...



Show de bola!

A Peixes & Pássaros tem tudo para seu aquário marinho!!!

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Pássaros Treinados

Nossa postagem de hoje é para exaltar a inteligência desses pássaros treinados, espero que gostem dos vídeos interessantes selecionados hoje para vocês:



E a NBA ornitóloga rsrsrsrsrs






Forte abraço

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Killifish: O Peixe das nuvens

Quando falamos em peixe de fácil manutenção, logo lembramos do peixe betta.
Porém existe um outro tipo de peixe de beleza esplendorosa e que também vive sob padrões pouco exigentes de manutenção, os killifish.
Ficha Técnica: Nome Popular: Killifish Tamanho: 6cm Temperatura da água: 23 – 26º C PH: 6.5
São considerados por muitos, os peixes mais coloridos e bonitos de água doce, são encontrados normalmente em poças temporárias principalmente na África, assim sendo, não necessitam de água em movimento assim como o betta. Daí muitos os denominarem de peixes das nuvens, visto que em determinadas épocas, tais poças secam, obviamente matando os exemplares ali existentes. Porém, quando voltam as chuvas e consequentemente as poças, ressurgem os exemplares dada a peculiaridade de sua reprodução denominada de anualidade. Os ovos resistem e se desenvolvem fora da água, permitindo que na próxima época de chuvas, ressurja a espécie naquela região. Um verdadeiro espetáculo de adaptação.
Sua alimentação pode ser feita através de Rações específicas , enquitréias, larvas do besouro do amendoim, artêmias e outros alimentos vivos . 




Aspectos reprodutivos: 
Aphyosemion (reprodução não-anual)

Este é um dos gêneros mais populares entre os hobbistas e contém um grande número de espécies. Dessas espécies da África Ocidental, muitas são belas e relativamente fáceis de manter e reproduzir. A maioria desova em aparatos feitos à base de linhas de lã simulando raízes de plantas aquáticas denominadas de bruxinhas.
Um dos mais comumente vistos e apropriado para iniciantes é o Aphyosemion australe, um dos poucos killifishes que tem um nome popular: Cauda de Lira. Esta espécie desova em bruxinhas e tem três variedades de cor. A Chocolate é a forma natural, enquanto a Ouro (Gold) e a Laranja (Orange) foram desenvolvidas em aquário. Outras espécies, nesse gênero, boas para iniciantes são A. calliurum, A. polli, A. striatum. Aphyosemions com o mesmo nome de espécie podem ser identificados como provindo de locais ou populações específicas. Diferentes populações podem ou não ser geneticamente idênticas

Fundulopanchax (reprodução não-anual e semi-anual)
Este gênero contém diversas espécies coloridas que são adequadas para iniciantes. Isso inclui o popular Fp. gardneri, Fp. filamentosus, o peixe símbolo da AKA, Fp. sjoestedti. Muitas das linhagens de Fp. gardneri são relativamente fáceis de manter e reproduzir tal como Fp. filamentosus. Fp. Sjoestedti é um pouco mais desafiante, embora seja difícil resistir ao seu charme. Todas essas espécies possuem várias linhagem. Alguns dos Fp. gardneri desovam em bruxinhas, enquanto Fp gardneri nigerianus e Fp. gardneri garderni são alternantes (superfície/fundo). As duas outras espécies mencionadas desovam no fundo.

Epiplatys (reprodução não-anual)

Espécies deste gênero são peixes de superfície, alimentando-se de insetos que caem na água. Preferem deitar seus ovos em bruxinhas ou plantas flutuantes. São resistentes, muitos de bom tamanho, e muitos são facilmente reproduzidos e mantidos em aquários. Bons exemplos e boas escolhas para iniciantes são E. sexfasciatus e E. fasciolatus. O gênero também contém algumas espécies desafiadoras. Por exemplo, o pequeno E. annulatus, embora excepcionalmente lindo, não é para iniciantes.
Embora os peixes do gênero Aplocheilus venham da região Indio Malásia e os Epiplatys da África Oriental, ambos são bastante parecidos em seu comportamento no aquário e podem ser considerados iguais, para tal efeito.

Nothobranchius (reprodução anual)
Estes anuais da África Oriental estão entre os mais lindos peixes tropicais de água doce. N. rachovii é freqüentemente citado como a espécie mais bonita de peixe de água doce do mundo, e merece isso. As cores são brilhantes na maioria das espécies nesse gênero. Dentre essas espécies , N. guentheri and N. korthausae são excelentes peixes para iniciantes. Se você decidir tentar estes peixes, deve observar sua sensibilidade a doenças provocadas por protozoários (veludo), e eles devem ser mantidos em água com meia a uma colher de sopa de sal para cada 10 litros d’água. Por outro lado, eles se adaptam a uma variedade de condições de água, incluindo água dura, alcalina. Reproduzi-los demanda alguma paciência pois os ovos requerem um prolongado período de seco (diapausa), embora N. korthausae esteja entre os que tem períodos relativamente curtos.




Vale a pena conhecer e manter esses maravilhosos espécimes de peixes, espero que gostem dos vídeos pertinentes.
A Peixes & Pássaros não visa somente a venda, daí nossa preocupação em informar nosso cliente, sobre todas as opções e configurações necessárias a manutenção de seu aquário e peixes.
Venha para o aquarismo consciente, venha para a Peixes & Pássaros.
Abraços a todos.


sexta-feira, 14 de setembro de 2012

O Forpus Coelestes

Forpus coelestis é uma espécie de ave da família Psittacidae, medindo cerca de 13 cm. Vive de 15 a 20 anos em cativeiro se bem alimentado, podendo ser encontrada no Peru, Equador e Venezuela.
Na natureza vive em florestas secas tropicais ou subtropicais, florestas subtropicais ou tropicais húmidas de baixa altitude, matagal árido tropical ou subtropical e florestas secundárias altamente degradadas. Em cativeiro adaptou-se muito facilmente, podendo ser criado em viveiros ou gaiolas, desde que respeitando-se o espaço mínimo para a aves. Uma gaiola de 60X30X30 (cm) é indicada para um casal.
A criação de forpus cresceu muito no Brasil durante os últimos anos, devido a sua facilidade de criação, manejo e docilidade das aves, desde que amansadas quando filhotes.
O Forpus possui dismorfismo sexual, o que facilita sua identificação. Para destinguir o macho da fêmea, deve-se observar a borda das asas que nos machos tem um tom azul escuro. Tal marca não existe nas fêmeas.
Se reproduz com certa facilidade, podendo criar até 4 vezes durante o ano. A incubação dura 21 dias e as crias deixam os ninhos com 30 dias. Após 15 dias fora do ninho, já podem ser separadas dos pais. As novas aves atingem a maturidade com 1 ano de idade.
Mutações: Na natureza, apresenta-se na cor verde,mas nas criações em cativeiros conseguiram fixar várias mutações (cores), sendo as mais conhecidas: Azul, Albino, Lutino, Pastel, etc.

Abaixo dois vídeos com esses graciosos animais:



Esse é bem interessante, todos soltos e sendo alimentados por um exemplar adulto de outra espécie, problema é a "avacalhação no áudio, mas vale pela curiosidade das imagens:




A Peixes & Pássaros tem alimentos, vitaminas, medicamentos, ninhos, enfim, tudo para seu forpus ficar feliz.
Contate-nos: MSN e email: peixesepassaros@bol.com.br ou em nossa página do facebook.

Gold Fish: Peixe japonês

O peixe Japonês ou kinguios ou Gold Fish, vive em águas frias, se alimentam facilmente de rações, e é o peixe mais popular no mundo todo. É um peixe bastante resistente tolerando grandes variações de temperatura.
O Peixe dourado vive melhor em aquários com grande movimentação de água, pois é muito exigente em oxigenação. É um peixe que vive procurando alimento no fundo do aquário fazendo que a água do aquário fique facilmente suja, daí a necessidade de adequada manutenção do aquário e um sistema de filtragem adequado à população.
Os parâmetros ideais aos kinguios são temperatura entre 10 a 27oC, água de Ph entre 7 a 7,4, são ovíparos necessitando de um fotoperíodo de pelo menos 8 horas.
Existem várias denominações para as variações dos gold fish: oranda, telescópio, cometa, etc.
A reprodução dos gold fishs não é muito difícil, a fêmea desova de 2 a 5 vezes ao ano. Tanto a fêmea quanto o macho deve ter no mínimo de 2 a 3 anos de idade.
A temperatura ideal para o acasalamento é de 18 graus. O macho persegue a fêmea intensamente, a desova ocorre pela manhã . Cerca de 500 ovos são depositados e dura cerca de 2 a 3 horas. Logo após a desova os ovos devem ser retirados para que os pais não se alimentem deles. O ovos devem ser transferidos para um aquário com as mesmas características e com a mesma água de onde ocorreu a desova.
A eclosão ocorre 4 dias depois, em uma temperatura de 22 graus que deve ser corrigida gradualmente. Após 2 dias, a natação livre dos alevinos acontece e devem ser alimentados imediatamente com Nauplius de Artemias ou Dafnias vivas. Depois do Trigésimo dia do nascimento, pode ser oferecido junto com as Artemias, rações especiais para alevinos.
Em seguida um vídeo de gold fishs em lago:



E agora uns "Tops de linha" apresentados em um vídeo da Aquarama:



Espero que se divirtam.
A Peixes & Pássaros tem rações específicas para seu gold fish ficar feliz...
Entre em contato conosco: peixesepassaros@bol.com.br ,MSN ou facebook.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Acará Discus: Exemplares Magníficos

Hoje estamos extrapolando o número de posts..rsrsrsrs. Faz muito tempo que não postamos algo sobre acará discus, seguem então alguns vídeos de exemplares magníficos pelo mundo a fora. Muitos dizem que os peixes marinhos são mais bonitos, mas nada se compara à beleza desses espécimes híbridos.
Deliciem-se discomaníacos!!!!











E para acabar de arrebentar!!! rsrsrsrs



Espero que curtam. Todos exemplares fora do país, mas hoje já conseguimos bons exemplares através de importadores sérios.
A Peixe & Pássaros tem de tudo para seu acará discus, seja filtragem (canister), alimentos (Tetra, Sera, New Life), Bufers, etc. Faça uma cotação conosco: peixesepassaros@bol.com.br

O Canário Belga

Existem mais de 400 cores de canários reconhecidas no mundo. Mas é a amarela, da linhagem belga, a mais popular por aqui. A busca por novas e diferentes tonalidades e combinações é um dos principais objetivos de boa parte dos criadores, que também se interessam pela definição do porte do pássaro. Apresentação em exposições e melhoramento genético da raça são outras finalidades da criação comercial do canário, que ainda desperta a atenção pelo seu belo canto.
A origem do canário-belga é, obviamente, a Bélgica. No entanto, apenas a linhagem a que ele pertence é que veio de lá, pois os antepassados dos exemplares dessa e de outras variedades têm raízes nas ilhas Canárias, um arquipélago do Atlântico junto ao continente africano.
Os canários-do-reino, por exemplo, são da mesma espécie do belga, mas ganharam essa denominação por que as aves costumavam chegar ao Brasil vindas do 'reino' de Portugal. 
Já o canário-da-terra (vídeo abaixo), sim, faz parte de uma outra espécie, nativa do Brasil.


Pertencente à família dos Fringilídeos, o canário-belga mede entre 14 e 15 centímetros da ponta do bico à extremidade da cauda. A cabeça é pequena e estreita, as pernas longas, o peito arredondado e cheio. A plumagem é compacta e lisa, sem frisos. Como é um animal de origem estrangeira, a criação do canário do reino ou belga, não precisa de autorização do Ibama - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis.
O canário não dá trabalho. Exige pouco espaço, e sua criação pode ser mantida na cidade ou em áreas rurais, servindo até como terapia para algumas pessoas. Entretanto, como é pequeno e frágil, demanda cuidados no manejo.
Quando em grupo, os pássaros podem ser acomodados em viveiros; casais podem ficar em gaiolas separadas. As gaiolas mais recomendadas são as de arame galvanizado, que podem ser encontradas facilmente no varejo. Apesar de vulneráveis a doenças respiratórias, os canários logo se curam se prontamente tratados com medicamentos vendidos em lojas especializadas.
Mas é preciso separar o pássaro doente, no caso de enfermidades mais prolongadas. É recomendável manter limpo o local de criação e fora do alcance do sol e do vento. Para evitar acúmulo de sujeira e falta de ventilação, mantenha a posição da gaiola a dois centímetros da parede.



A alimentação pode ser feita à base de ovo cozido, couve, almeirão, misturas de sementes e rações balanceadas. A Peixes & Pássaros disponibiliza mistura de sementes, farinhadas e rações extrusadas das melhores marcas: Alcon, Pena de Ouro, Nutrópica, dentre outras. 

O Peixe Betta

O betta Splends pode ser considerado o peixe "porta de entrada" para o maravilhoso mundo da aquariofilia.



Tal fato deve-se à sua fácil manutenção e resistência. Também conhecido como, Peixe-de-Briga (Brasil), Combatente ou Peixe Lutador (Portugal), Pez Luchador de Siam (Espanha), Kampffisch (Alemanha), Siamese Fighting Fish (EUA), ou simplesmente Betta, é um peixe originário da bacia do rio Mekong, na península Malaia (China, Mianmar, Laos, Camboja, Vietnã e Tailândia), sudeste Asiático.
O nome Betta teve origem numa tribo guerreira nativa do Sião, os "Ikan Bettah", e o splendens tem sua origem no latin, splendore.
Em 1849, Cantor foi o primeiro a descrever o peixe cientificamente, como Macropodus pugnax, mas em 1909 o ictiologista americano Tate Regan percebe que já havia espécie com esse nome e a rebatiza com o nome atual,
Entre os peixes ornamentais de água doce, os Betta splendens são considerados, por muitos, como os mais bonitos.
Na forma selvagem, são bem diferentes, possuem cauda curta e cores opacas.
Em 1896, ocorre a primeira introdução desse peixe no aquarismo da Alemanha e em 1910, nos EUA. Desde então, cruzamentos sucessivos buscando selecionar certas cores e formas fizeram surgir inúmeras variedades linhagens.
Seu habitat natural é em charcos e plantações de arroz (águas de pouca ou nenhuma correnteza, com baixos níveis de oxigênio) e sua alimentação é basicamente de mosquitos, larvas e vermes, encontrados em abundância nesses locais.
Este peixe tem a particularidade de respirar o ar atmosférico, graças a órgãos chamados de labirintos, que fazem com que o ar passe bem próximo da corrente sangüínea dele, proporcionando a troca de oxigênio com o sangue por meio de difusão.
Durante a época de reprodução os machos defendem seu território formado em redor de um "ninho-bolha", que eles próprios constroem e mantêm. As fêmeas visitam os machos que as cortejam até estas libertarem os ovos. Em seguida e após a fertilização, os machos colocam os ovos no ninho e expulsam as fêmeas do território.
Em geral as fêmeas são pacíficas, e os machos só são agressivos com outros machos da mesma espécie. É um peixe muito resistente.
São comuns as exposições onde são julgados os melhores e mais belos bettas de acordo com suas subclassificações que podem ser por padrão de cauda, porte e cor.
Abaixo exibimos um vídeo sobre uma exposição europeia, esperamos que gostem.




Peixes & Pássaros
É muito mais informação, para a satisfação e orientação de nossos clientes. Curta nossa Fã Page no Facebook, clicando aqui

Imagens Sub aquáticas

Nosso post de hoje apresenta um belo vídeo sub aquático provavelmente em costas da América do Sul, devido a fauna que se apresenta. Uma grande quantidade de peixes encontrados em nossa costa brasileira: coerelus, bodiões, sargentinhos, etc.
Espero que gostem.



Um grande abraço,

Tudo Para seu aquário, seja ele marinho ou de água doce.
Faça contato conosco: peixesepassaros@bol.com.br

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Love Birds : Agapornis

Após o sucesso do agapornis gladiador exibido em vídeo anterior, disponibilizamos algumas informações básicas sobre essa espécie. Estes simpáticos e multicoloridos psitacídeos, de fácil manutenção, rapidamente conquistaram a todos. São também conhecidos por “LoveBirds”, termo em inglês originado do grego Agapornis: (agape = amor; ornis = ave ou pássaro), devido ao fato de formarem um casal para a vida toda.

Os Agapórnis são originários de diversas regiões do continente africano, incluindo Madagascar, Naníbia e Zimbabue. Pertencem a família dos Psitacídeos, onde estão incluídos também os Periquitos Australianos, Roselas, Caturritas, Maritacas, Calopsitas, Papagaios e Araras, entre outros.

O gênero Agapornis divide-se em 9 espécies: A. cana, A. fisher, A. liliane, A. nigrigenis, A. personata, A. pullaria, A. roseicollis, A. swinderniana e A. taranta. O menor é o Agapornis cana com cerca de 13 cm e o maior é o A. taranta com cerca de 18 cm e 60 gramas de peso. De maneira geral, o Agapórnis mede cerca de 16 cm de comprimento e seu peso varia em torno de 35 a 55 g.

Reprodução:
As únicas espécies que apresentam dimorfismo sexual, isto é, permitem identificação de machos e fêmeas através de características externas, como a coloração das penas, são a A. cana, A. taranta e a A. pullaria. Nas demais, apenas diferenças internas são perceptíveis: os machos apresentam os ossos da bacia mais fechados e pontudos, enquanto que os ossos das fêmeas são mais abertos e arredondados. Normalmente o macho é menor e mais calmo, enquanto a fêmea costuma ser mais “faladora” e agitada, porém sempre existem exceções.

O Agapórnis pode realizar três posturas por ano. A média de ovos varia entre 2 a 6, sendo que a eclosão ocorre cerca de 23 dias após a postura do primeiro ovo. Quem constrói o ninho é a fêmea. O macho pode brincar com os materiais para a construção do ninho, como palha de milho, capim, folhas secas de coqueiros e gravetos, mas não os leva para o ninho.

Manutenção:
Podem ser criados em gaiolas com no mínimo 80 cm de comprimento, 50 cm de largura e 60 cm de altura. A gaiola deve conter um ninho horizontal tipo caixa, com 30 cm de altura, 15 cm de largura e 15 cm de comprimento aproximadamente, com sala e quarto, sendo que no quarto o fundo deve ser côncavo. O ninho para a espécie A. fisher pode ser vertical, com as seguintes medidas 20 cm x 15 cm x 15 cm aproximadamente. Ambos devem ter cerca de 5 cm de entrada, com um poleiro. A gaiola ainda deve possuir um comedouro e um bebedouro fixos para que eles não derrubem, porém removível para a limpeza, além de uma tigela com água para que se banhem. A água deve ser fresca e trocada todos os dias. Limpeza é fundamental para a prevenção de doenças. Para isso, é interessante que a gaiola tenha uma bandeja removível para facilitar a limpeza. Você pode optar por forrá-la com algum papel absorvente (tipo jornal) que deve ser trocado diariamente. Faça a desinfecção do bebedouro, comedouro, banheira e fundo da gaiola, no mínimo duas vezes por semana.

Os Agapórnis são alegres e expertos. Coloque alguns “brinquedinhos” na gaiola para que façam exercícios e se distraiam. Alguns poleiros espaçados também são úteis e possibilitarão muitas vezes observar o “namorico” destes belos pássaros.




Criamos as variantes Roseicollis, Fisheri e Personata,mas as nossas não operam computadores rsrsrsrs. Comercializamos também gaiolas, viveiros e as melhores rações e misturas de sementes, para essas belas criaturinhas!!!
Faça contato conosco por email: peixesepassaros@bol.com.br, telefone , e muito em breve, direto em nossa loja virtual.

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Maravilhosos Aquários Plantados

Aquários que participaram do Planted Aquarium Competition Hannover 2011.
Inspiradores, verdadeiras obras de arte.
Espero que gostem.



A Peixes & Pássaros tem tudo para seu aquário marinho ou plantado. Em breve, nossa loja virtual no ar em: http://peixesepassaros.com.br mas se não quiser esperar faça uma cotação por emai, ou telefone.
Forte abraço a todos

Outra calopsita muito esperta....

Vídeo bem legal, com uma calopsita bem esperta. Espero que se divirtam.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Agapornes Gladiador

Muitos afirmam que os agapornes são pássaros "sem graça" e que não interagem com seus donos. Alguns afirmam que são pássaros territorialistas e agressivos. Como prova disso, segue um vídeo de um roseicolis matador, melhor, gladiador...rsrsrsrsr. Espero que gostem, de mais esse vídeo curioso.


quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Calopsita de bom gosto.

Conforme prometido, começam os novos vídeos curiosos.
Que me perdoem os que discordam, mas a calopsita abaixo tem bom gosto..rsrsrsrsrsrsrsrs
Sensacionais esses bichos...



Espero que gostem.

O Blog está de cara nova!!!!

Nossa experiência no ramo aquarístico e de criação de aves domésticas advém de longos anos. Nosso Blog, existente desde 2007, sempre buscou trazer novidades e imagens principalmente do mundo aquarístico, uma de nossas grandes paixões. Nessa nova fase, também abordará assuntos relacionados aos maravilhosos pássaros ornamentais, em especial as aves domésticas.
Atuante no mercado varejista de itens para aquarismo, nossa empresa vem acompanhando as evoluções de ambos os seguimentos, e dessa forma, estamos ampliando também nossos canais de comercialização e contato, com nossos amigos e clientes.
Em breve nossa loja virtual entrará no ar no endereço: http://peixesepassaros.com.br com as melhores marcas de equipamentos, rações, medicamentos tanto para aves, como para peixes ornamentais, com preços imbatíveis.
Estamos também no Facebook e Twitter, disponibilizando curiosidades, vídeos divertidos e demonstração de produtos.
Cordial abraço a todos.
A direção.