quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O Peixe Barbus

video

Barbus são peixes ativos, resistentes e que formam um conjunto muito harmonioso de cores, que destacadas ao próprio ambiente do aquário, sem duvida poderão decorar muito bem qualquer ambiente, do mais simples ao mais requintado.
Por serem peixes ativos, deve-se prever para que 1/3 da área do aquário esteja livre de plantas, para que os grupos de Barbus possam nadar livremente e desta maneira possamos admirá-los cada vez mais. É importante a escolha de um substrato de cor escura para o solo, bem como um background também escuro para realçar suas cores exuberantes.
Não necessita de filtragem ultra dimensionada, mesmo porque não gostam muito de correnteza. Quanto às plantas, Barbus gostam de cutucá-las, sendo ideal que se plante o aquário primeiro e depois de algum tempo, insira a espécie, pois senão arrancarão as plantas com frequência e facilidade.
A turbulência e movimentação da água não devem ser intensas.
Por preferirem água de neutra ou ligeiramente acida, você pode decorar o aquário com pedaços de troncos, que mesclados a pedras grandes irão formar algumas tocas, que são importantes para servirem de abrigo caso ocorram brigas. Por serem peixes ativos e rápidos, é preferível montar um aquário comprido e não muito alto.
A temperatura da água deve permanecer entre 22 e 28oc e lembre-se sempre, que os peixes estão mais ativos, se movimentam e se alimentam mais a altas temperaturas. Cuidado sempre com a queda brusca da temperatura, que pode provocar condições para o aparecimento de doenças nos peixes, apesar dos Barbus serem muito resistentes.
A alimentação não é problema para os Barbus. Forneça-lhe alem da ração em flocos, que pode ser adotada como a base da alimentação, variando o cardápio com alimentos tipo artêmia salina, tubifex, e também qualquer alimento vivo que você conseguir (daphnia, larva de mosquito, drosófila), a alimentação será o segredo de seu sucesso, mas cuidado sempre com o excesso.
Quanto a reprodução no aquário, os Barbus são peixes em que as fêmeas soltam os seus ovos na água, próximo sempre as plantas e estes se fixam nelas. Em aquário comunitário, dificilmente algum ovo poderá escapar da voracidade dos adultos, portanto só com muita sorte você poderá presenciar o nascimento de algum filhote. O que você observará sempre serão os 'jogos amorosos", onde os machos perseguem as fêmeas e as levam para próximo das plantas, onde a desova geralmente acontece. Mas onde os ovos também são rapidamente devorados.