segunda-feira, 28 de julho de 2014

Gaturamo verdadeiro: Um exímio imitador




O gaturamo-verdadeiro é uma ave cujo nome significa: do (grego) euphonia, euphony = excelência do tom; e do (latim) violacea, violaceous, viola = da cor da violeta. ou (ave) cantora violeta. Também é conhecida pelos nomes de bonito-lindo, gaturamo-imitador, gaturamo-itê, Guiratã (nome para a fêmea, no Rio de Janeiro), guipara e gaipava (nomes atribuídos à fêmea em Santa Catarina), guriatã (Maranhão), guriatã-de-bananeira (Pernambuco), tem-tem-de-estrela e tem-tem-verdadeiro. O gaturamo-verdadeiro mede entre 11 e 12 cm e pesa cerca de 15 g (macho). A espécie apresenta dimorfismo sexual: O macho tem as partes superiores azul-metálicas, uma mancha amarela na testa e as partes inferiores amarelas e a fêmea apresenta as partes superiores verde-oliváceas e as inferiores amarelo-oliváceas. Um dos melhores imitadores. Um único macho pode se manifestar em poucos minutos na voz de 10 a 16 espécies de aves diferentes. São imitações perfeitas, mas traduzidas para sua própria força vocal reduzida. O repertório do gaturamo se torna a cópia fiel da avifauna da região em que vive. São aves sociais, que se alimentam de frutos e consomem insetos apenas raramente.  Possui moela degenerada, ou seja, baixa capacidade de processamento mecânico dos alimentos ingeridos. O alimento é pouco aproveitado e eliminado poucos minutos após a ingestão.  Atinge a maturidade sexual com 12 meses.  Os ninhos são construídos em cavidades em troncos. Cada postura tem em média quatro ovos brancos, pintalgados de vermelho, e incubados apenas pela fêmea durante 15 dias, tendo de 2 a 3 ninhadas por temporada.  É comum em bordas de florestas, florestas de galeria, clareiras, jardins, plantações de cacau e citrinos, fruteiras em plantações, árvores densas em parques, evitando áreas abertas mais áridas. Vive aos pares ou em pequenos grupos e junta-se com frequência a bandos mistos de aves. Além de ser muito apreciado por seu canto melodioso, o macho costuma imitar as vocalizações de uma grande variedade de espécies, como gaviões, papagaios, tucanos e gralhas. É encontrado na Amazônia brasileira, a leste dos rios Negro e Madeira, no Nordeste (excetuando-se a área da caatinga), e em direção sul até o Rio Grande do Sul. Encontrado também nas Guianas, Venezuela, Paraguai e Argentina. Salienta-se entretanto, que é uma ave silvestre, não facilmente encontrada de forma legal, para comercialização. Não compre ave não legalizada é ruim para a natureza e é crime ambiental, fique ligado. Abaixo um belo vídeo deste lindo exemplar de nossa fauna.







quinta-feira, 17 de julho de 2014

O Guppy: Poecilia reticulata

O Guppy também conhecido popularmente por Barrigudinho, Lebiste, Bandeirinha, Sarapintado, Peixe-Arco-Íris, Guaru-Guaru, Bobó, Rainbowfish, Missionaryfish, Millionenfisch, Buntfleckkaerpfling dentre outros tem o nome científico Poecilia reticulata sendo originário do  Norte da América do Sul e América Central. Dimorfismo Sexual: Macho: Tem cores no corpo e nadadeiras. Sua nadadeira caudal costuma ser do mesmo tamanho do corpo. Pode chegar a medir 3 centímetros. Fêmea: Tem cores somente no pendúculo caudal e nadadeiras. Pode chegar a medir 5,6 cm condições ideais para a espéice: temperatura de 25°C a 30°C. de preferência na casa dos 27°C. Água com pH 7.0 a 7.2. dH 6 a 10. Peixe de alimentação onívora, apreciando alimentos vivos como: Tubifex, larvas de mosquito, drosófilas, artêmia salina, dáfnias, infusórios, microvermes, enquitréias, minhocas de jardim, patê e rações industrializadas que inclusive podem ser encontradas na Loja Peixes & Pássaros: http://peixesepassaros.com.br . O Lebiste ou Guppy criado em cativeiro é provavelmente um dos peixes de aquário, mais populares do mundo. Derivado da espécie selvagem Poecilia reticulata (originalmente da América do Sul/Central) ele é pequeno, lindo, pacífico, vivaz e geralmente resistente. Melhor ainda, há uma miríade de variantes coloridas que podem ser colecionadas e facilmente reproduzidas, por isso é uma das melhores escolhas para iniciantes no aquarismo, especialmente crianças. Reproduzir guppies é essencialmente fácil, basta adicionar água, rsrsrsrs. Muitas vezes você nem precisa de um macho, já que as fêmeas conseguem estocar esperma e já vem grávidas da loja. São peixes vivíparos,  portanto os filhotes se desenvolvem dentro da mãe e ela os expele já plenamente formados, como versões miniaturas dos pais. Porém o cuidado que deve ser tomado é que Guppies não são bons pais, eles comem na hora seus próprios filhotes se puderem, por isso são necessários criadouros especiais, se você deseja criar os filhotes. Em um aquário bem plantado, muitos bebês conseguem sobreviver por sí mesmos, escondendo-se por entre a vegetação, e assim que atingem um tamanho razoável já estão a salvo dos adultos. Existem muitas variedades (linhagens) de guppies, e criadores em muitos países, sendo bastante dedicados e organizados, formando clubes, realizando eventos, competições e leilões. Ao passo que guppies "vira-latas" são tão baratos que são frequentemente usados como alimento vivo, as linhagens bem desenvolvidas chegam a atingir preços bem significativos. Participe da enquete no facebook de qual guppy é o mais bonito, em nossa Fã Page.



terça-feira, 15 de julho de 2014

Vitaminas e suplementos para aves: Utilizar ou não?

As aves ornamentais em cativeiro necessitam de uma suplementação diária de vitaminas, minerais e aminoácidos, visto que não possuem, nas misturas de sementes, toda a gama de nutrientes que encontrariam em seu habitat natural. Na natureza as aves dispõem de uma diversidade de alimentos que em cativeiro não é possível, logo esta suplementação se faz necessária. Importante salientar que a falta de determinados nutrientes faz mal, porém o excesso dos mesmos podem, ao invés de auxiliar, prejudicar sua ave. Daí a necessidade de uso racional de determinados produtos. Muitos pregam que ao utilizar rações extrusadas de boa qualidade, não são necessárias suplementações, mas a melhor forma de avaliar a necessidade ou não é através da observação, ou melhor, avaliação de médico veterinário. Mas voltando ao aspecto da suplementação, são vários nomes estranhos que muitas vezes confundem até os criadores mais experientes, mas como auxílio, destacamos alguns elementos com seus principais papéis: Vitamina A:  A vitamina A é uma substância importante na formação, regeneração e proteção da ectoderme e mucosas, primordial para o crescimento, desenvolvimento do esqueleto e fecundidade das aves. Além disso, atua no processo da visão, melhora a formação de anticorpos e a resistência humoral, a regulação do metabolismo de carboidratos e proteínas, previne conjuntivite, ceratite e descarga ocular em grandes psitacídeos, lesões cutâneas, perda de penas, anormalidades nas penas, espessamentos nos pés que causam pododermatites, eleva a resistência imunológica.Vitamina D3: Esta vitamina e responsável pela fixação do cálcio na matriz óssea,  mantém os níveis de cálcio na corrente sanguínea, e é de fundamental importância sua suplementação em aves em cativeiro, principalmente as que ficam em gaiolas sem contato com sol, já que a fonte natural desta vitamina nos alimentos só é ativa na presença de raios ultravioleta. A deficiência desta vitamina causa raquitismo, amolecimento do bico, fragilidade nos ossos e ovos.Vitamina E: é necessária no metabolismo da célula (respiração celular, metabolismo do ácido nucleico); atua como antioxidante dos ácidos graxos não saturados e da vitamina A, causam menor eclosão dos ovos devido à morte embrionária, tendo relação direta com a reprodução, e é importante sua suplementação em aves que se alimentam de sementes com taxas altas de gorduras insaturadas, pois estes alimentos são pobres nesta vitamina. Vitamina K3: As aves não sintetizam esta vitamina, fazendo necessária sua suplementação ou fornecendo fonte alimentar rica nesta vitamina como vegetais folhosos verdes. Esta vitamina esta diretamente relacionada com a coagulação, sua deficiência pode causar hemorragias, inclusive hemorragias espontâneas.Vitamina B1: A deficiência desta vitamina causa alterações no Sistema Nervoso Central, causando tremores, falta de coordenação e até mesmo convulsões.  Vitamina B2: Relacionada com hormônio do crescimento, formadora das hemáceas e regula as enzimas da tireóide. O principal sintoma de sua deficiência é em aves jovens que não atingem o tamanho ideal. Vitamina B6: Proporciona imunidade celular, libera glicogênio hepático e muscular, e tem ação diurética. Sua deficiência causa alterações no Sistema Nervoso Central e anemia.Vitamina B12: De fundamental importância no metabolismo celular e no crescimento, age como hepato-protetora. Sua deficiência causa diminuição no crescimento, anemia e outros distúrbios sanguíneos, e distúrbios no trato gastrointestinal.Sulfato Ferroso: Diretamente ligado a formação sanguínea (componente da hemoglobina e da mioglobina), tem fundamental importância na transferência de Oxigênio entre as células. Sua deficiência causa anemia, perdas sanguíneas, mais sensibilidade a infecções parasitárias e diminuição na absorção de nutrientes durante alimentação.Sulfato de Zinco: Constituinte de diversas enzimas, e de grande importância no metabolismo dos ácidos nucleicos. Sua deficiência causa diarreias, dermatites orais e periorais e queda das penas.Sulfato de Cobre: Componente essencial em diversos sistemas, diretamente relacionado com a formação de células sanguíneas, formação óssea e pigmentação de plumagem, além de interagir com zinco e com o ferro, ajudando na absorção dos mesmos. Sua deficiência diminui a absorção do ferro, em casos extremos de deficiência pode ocorrer falha na composição da medula espinhal podendo ocorrer até necrose cerebral. Sulfato de Manganês: Ativador de diversas enzimas, forma a condroitina que é um componente essencial da cartilagem. Nas aves em crescimento sua deficiência causa perose (tensão solto), devido à má formação óssea. Sulfato de Cobalto: Esta relacionado diretamente com a Vitamina B12, sua deficiência faz com que a B12 fique deficiente.Sulfato de Magnésio: Participa da síntese de proteínas, da contratabilidade muscular e da excitação dos nervos. Sua deficiência causa anorexia, falta de crescimento, alterações cardiológicas e neuromusculares.Iodato de Potássio:  Agente antioxidante, regula hormônios da tireoide. Sua deficiência pode causar apatia, fraqueza muscular e insuficiência cardíaca. Fosfato Bicálcico: Responsável pela mineralização da matriz óssea, mantendo a reserva de minerais nos ossos estando também diretamente relacionado com a Vitamina D, além de atuar na transmissão nervosa e na contração muscular. Sua deficiência causa fragilidade óssea, desordens hematológicas e renais.Nicotinamida: É o principal componente das coenzimas transmissoras de Hidrogênio, essencial para o organismo. Previne estomatites e afecções orais. Biotina: Atua no metabolismo das proteínas e dos carboidratos, sua principal função é de neutralizar o colesterol. Sua deficiência provoca descamação da pele e consecutiva queda na plumagem e obesidade. L-Lisina: É um aminoácido, sua suplementação reduz o consumo de proteínas cruas, tornando a suplementação mais saudável. DL-Metionina: Aminoácido essencial  tem função liotrópica, proibindo a coesão de gorduras no fígado. Previne doenças hepáticas, melhora penas, unhas e bico. Cloreto de Colina: Animais que consomem rações ricas em grãos podem desenvolver deficiência. A colina possui função essencial na transmissão neuromuscular. Sua deficiência pode causar acumulo de gordura no fígado e deformações nas articulações. Ácido Glutâmico: Participação direta no metabolismo celular, atua também como neurotransmissor, atuando no metabolismo cerebral, atua como desintoxicante, facilita a cicatrização. Como já salientamos anteriormente, o uso de suplementos deve ser feito com racionalidade e a Peixes & Pássaros em sua seção de Polivitamínicos e Suplementos, tem os melhores produtos, com os menores preços de mercado, confira! 

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Os Glofish: Peixes modificados geneticamente.

Há quem ame, há quem odeie, mas a grande verdade é que nunca um animal de estimação causou tanta polêmica como "GloFish", peixe modificado geneticamente para apresentarem cores bem diferentes dos originais, e que vem inquietando cientistas e ecologistas, que são contra a alteração de uma espécie por motivos puramente econômicos. O "Glofish" foi concebido por um grupo de cientistas da Universidade de Cingapura como um mecanismo para advertir, através da mudança de cor, a poluição na água. No entanto, alguns empreendedores com poucos escrúpulos não demoraram muito a ver as possibilidade econômicas que este peixe poderia trazer, e apostaram em sua comercialização. Vários órgãos ambientais internacionais são contra a comercialização destes peixes, pois alegam que o gene fluorescente, que procede de uma anêmona marinha, inserido no "Glofish" utiliza por sua vez genes derivados de vírus e bactérias resistentes aos antibióticos. O peixe - que não brilha por si só, mas reflete a luz exterior - pode representar uma novidade no que se refere a animais geneticamente modificados para uso caseiro. No que se refere a animais luminosos, o "GloFish" é precedido por outras iniciativas, como é o caso dos "ratos verdes" criados por cientistas franceses, que injetaram nestes roedores o gene de medusas. No vídeo apresentado averiguamos além dos já conhecidos paulistinhas modificados, os tetra pretos, mas afinal, qual sua opinião sobre tais peixes? Acha bonito? É contra a modificação genética para somente embelezar o aquário? Qual sua opinião?


sexta-feira, 20 de junho de 2014

Kinguio , Goldfish ou Peixe Japonês

O Kinguio é originário da China e possivelmente o peixe de aquário mais antigo e mais conhecido do mundo, conhecido como Goldfish em todo mundo, nosso amigo, famoso peixinho dourado, normalmente é vendido a principiantes como peixes muito resistentes, que não tem grande necessidade de espaço no aquário, bem como cuidados com alimentação, temperatura e etc, o que é uma grande falácia, para não dizer maldade. Decoração do Aquário: Kinguios por sí mesmos já se constituem em um enfeite e tanto para qualquer aquário. Mas eles nos limitam em alguns aspectos: Costumam arrancar tudo que estiver plantado, se machucam com facilidade em todos os ornamentos pesados, e como fuçadores de fundo que são, adoram engasgar com uma ou outra pedrinha de menor tamanho. Ideal nestes casos: Areia grossa de rio e só! Sem nenhum ornamento, sem nenhuma planta.
Água:  Gostam de água com pH neutro para alcalino. Interessante misturar na água, 2 gramas de sal grosso por litro de água, pois isso ajuda a regulação osmótica (Kinguios tem uma tendência a problemas na bexiga natatória) além de ajudar na prevenção de parasitas, principalmente o vermes âncora. Trocas parciais d'água de 50% semanais, com água exatamente nos mesmos parâmetros (pH, sal e temperatura) também são bem vindas ao pleno desenvolvimento dos nossos amigos “gordinhos”.
Kinguios são peixes de água fria, porém não suportam variações grandes de temperatura. Eles vivem bem de 8°C até 28°C, mas desde que a temperatura seja constante ou não oscile muito. Alimentação: A primeira e mais importante dica é que : Kinguios sempre tem cara de famintos, sempre, não caia na tentação de super alimentar seus peixes.  Alimente bem para que eles fiquem sempre gordinhos, mas não exagere, pois eles comem até “estourar”.
Peixes compatíveis: Ideal.., nenhum! Kinguios são bobinhos, quase todos os peixes se aproveitam de sua mansidão e se não batem neles, pelo menos comem suas caudas e véus. Ideal misturar as variedades de Kinguios, só não colocando peixes de tamanhos muito diferentes, principalmente se tiver Kinguios cauda de cometa grandes.

Abaixo um vídeo bem legal de aquário de kinguios. Esperamos que tenham aprendido um pouco sobre este simpático peixinho!

video

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Dicas da semana para transformar seu pássaros em uma fera dos torneios!

Aos iniciantes ou menos experientes criadores de pássaros, quando o objetivo é apresentar seu pássaro em torneios, ideal dedicar-lhes um manejo especial, para que ele possa expressar todo o seu verdadeiro potencial, evitando, por exemplo, que sua “máquina de canto” fique tímida na roda o que pode desvalorizá-lo no mercado.
Esse preparo já deve começar com a seleção dos filhotes com maior aptidão para fibra. Juntando filhotes no voador será possível identificar os machos dominantes. Corri chiam mais que os outros de forma a intimidar os demais, demarcando territórios para si. Costumam expulsar os demais filhotes quando estão no comedouro, no bebedouro ou na banheira, dentre outros indicadores de dominância.
Mudanças de ambiente e passeios são importantes formas também para desinibi-los. Passeios em locais onde existam brejos e matas são muito importantes. Visitas a outros criadores onde possa ouvir os pássaros cantando e, preferencialmente, onde possa envolver-se em disputas de canto, são essenciais para colaboração ao seu desenvolvimento.

Quando já estiverem “mais confiantes”, inicia-se a fase de levá-los as “badernas” (disputas reunindo vários outros pássaros em treinamento). Ideal posicioná-lo inicialmente a certa distância do local onde estão reunidos os outros pássaros já em disputa de canto. Na medida em que demonstrem segurança, já cantando com desenvoltura, devem ser aproximados dos demais. Esse manejo deve prosseguir até que ele cante com desenvoltura, enfrentando em gaiolas próximas. Quando estiver reduzindo o volume de canto deve ser retirado do local.

Na próxima semana abordaremos alguns outros fatores importantes ao treinamento / iniciação de seu pássaro aos torneios, mas lembre-se sempre, que seu pássaro deve receber cuidados especiais: boa alimentação, água em abundância e limpa, complementos vitamínicos, etc; por ser um ser vivo merecedor de tais cuidados, independente de sua desenvoltura nos torneios. Semana que vem tem mais dicas! Na Loja Virtual Peixes & Pássaros você acha de tudo para seu cantor preferido. http://peixesepassaros.com.br .  

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Tangará (Chiroxiphia caudata)

Seu nome significa: do (grego): Asa de sabre com cauda longa. Também denominado de tangará dançarino e dançador ( Estado de Santa Catarina, principalmente ). O nome tangará supostamente deriva do tupi ata, andar; e carã, em volta; bem provavelmente pelo seu hábito de cortejar a fêmea de maneira muito característica.
O Tangará possui cerca de 13 centímetros e apresenta forte dimorfismo sexual. Os machos têm plumagem azul-celeste, cauda preta com duas penas centrais mais longas que as outras e, no alto da cabeça, uma brilhante coroa vermelha. Os mais jovens são verde-oliva, diferindo das fêmeas pela coroa vermelha que nasce antes da mudança das plumas no restante do corpo, só atingem a plumagem adulta com dois anos de idade. As fêmeas são verde-escuras, cauda mais longa que a dos machos, as tornando ligeiramente maiores que estes. Pássaro de alimentação onívora alimenta-se de bagas e pequenos artrópodes.
Em relação à reprodução, as fêmeas demarcam o seu próprio território ao redor do ninho, onde constroem uma espécie de cesta rala, numa forquilha bem alta que esteja próximo a água, utilizando-se, curiosamente, de teias de aranha para colar o material da construção. A postura é de geralmente dois ovos sendo a incubação feita pelas fêmeas, durante 18 dias; e os filhotes abandonam o ninho após 20 dias, passando a se alimentar e defender sozinhos. O sistema de acasalamento é poligâmico, em que machos (2 a 6) se agregam em locais tradicionais para fazerem exposições cooperativas para atraírem as fêmeas.
O Tangará habita as matas densas do sul da Bahia, do sudeste e sul do Brasil, do Paraguai e nordeste da Argentina.

Entre os seus principais hábitos, está a típica dança do acasalamento, onde os machos se revelam verdadeiros acrobatas, enfileirando-se em um galho e exibindo-se ante a fêmea, um de cada vez. Depois de executarem o rito, cada um volta ao fim da fila e espera a vez de exibir-se novamente. Movimento exibido no curioso e belíssimo vídeo abaixo.




Loja Peixes & Pássaros, traz para você os melhores produtos e também curiosidades do mundo da Ornitologia e aquarismo. Conte conosco: http://peixesepassaros.com.br

segunda-feira, 26 de maio de 2014

O belo: Cotinga Cayana


O Cotinga Cayana, que também recebe as denominações de sanambé-azul , bacaca, catingá, quiruá e cotinga-pintado , é uma ave passeriforme da família Cotingidae. Seu nome significa: do (tupi) catingá, cotinga = nome indígena tupi para um pássaro colorido e brilhante da floresta; e de cayana = relativo a Caiena na Guiana. Trocando em miúdos: Pássaro colorido e brilhante de Caiena. Dentre suas principais características são: Comprimento: 20 cm, sendo o macho azul-turquesa-brilhante, com uma larga mancha roxa na garganta; a fêmea é marrom-acinzentada, inclusive na garganta e no peito. A fêmea difere de seus congêneres pelos olhos escuros e por ter as partes inferiores apenas levemente maculadas de tons escuros. Os machos voam entre as copas de árvores emergentes em ruidoso bater de asas, produzindo um som característico proveniente das primárias modificadas, comuns ao gênero Cotinga e a outros anambés. Cantam com o píleo e o dorso arrepiado e a cauda aberta em leque. Sua alimentação é angariada por busca de frutos nas copas de florestas úmidas, mas já foi observado capturando cupins e formigas aladas em revoadas. Faz um ninho achatado, semelhante a um pires, em ramos horizontais. A fêmea cuida dos filhotes, sozinha. Vive normalmente em copas e nas bordas de florestas úmidas. Às vezes pousa solitário por longos períodos no alto de ramos expostos, principalmente no início da manhã. Porém, é visto com mais frequência voando, ou em árvores com frutos, onde muitos indivíduos podem se reunir. É a espécie de Cotinga mais amplamente distribuída na Amazônia brasileira e nos demais países amazônicos - Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru e Bolívia. Sendo assim, são aves silvestres sujeitas a legislação específica e rígida, para sua manutenção em cativeiro. Bela imagem deste belo pássaro em liberdade, imagem por Ciro Albano, canal do youtube: https://www.youtube.com/user/ciroalbano muitas imagens bacanas, recomendo!




Outro link com vídeos bem legais com imagens deste exemplar: http://ibc.lynxeds.com/species/spangled-cotinga-cotinga-cayana esperamos que gostem!

sexta-feira, 9 de maio de 2014

O Coleiro - Sporophila caerulescens

O coleiro é uma ave passeriforme da família Thraupidae. Seu nome significa: do (grego) sporos = semente; e philos = que gosta, amigo; e do (latim) caerulescens = azulado. Ave azulada que gosta de sementes. Também conhecido como coleirinha, papa-capim,papa-arroz ou tui tui. É a espécie mais popular do grupo dos papa-capins, sendo também muito apreciado pelo seu belo canto. Como todos os outros membros do gênero Sporophila, pode ser chamada de “papa-capim” acompanhada de algum outro adjetivo. Sporo é semente e, phila provem de phyllo que significa afinidade. Seriam realmente os “que tem afinidade com sementes” ou “papa-capim”. A denominação caerulescens significa azulado, possivelmente pela intensidade do negro de suas penas que em alguns casos possuem um tom azulado.
Características
Mede em média 12cm, o macho, possui um inconfundível colar branco e negro motivo pelo qual recebeu essa denominação popular de coleirinha. Além do colar, ao lado da garganta negra, um “bigode” branco define a área sob o bico amarelado ou levemente cinza esverdeado. Existem machos com peito branco e outros com peito amarelo. Os machos de peito amarelo não constituem uma subespécie diferente, como muitos pensam, mas apenas um morph ou forma alternativa. Seu canto sofre grande variação regional.
A fêmea é toda parda, amarronzada, mais escura no dorso. Sob luz excepcional, é possível ver que ela também possui o esboço do desenho da garganta do macho. Os machos juvenis saem do ninho com a plumagem idêntica à fêmea. Embora fêmeas não sejam normalmente canoras, existem alguns relatos de exemplares fêmeas, que também cantam, porém não com tamanha intensidade.
Sendo aves granívoras, congregam-se nos capinzais soltando grãos e usam o bico forte para quebrar as sementes. O nome papa-arroz vem do hábito de também usarem plantações de arroz como fonte de alimentação. Além do arroz, adaptaram-se às várias gramíneas trazidas da África e acompanharam a expansão da pecuária nas áreas anteriormente florestadas. Costuma frequentar comedouros com sementes e quirera de milho.
No período reprodutivo (outubro a fevereiro), o casal afasta-se do grupo e estabelece seu território. O ninho é construído pelo macho e todas as demais tarefas correspondem à fêmea, ficando o macho com a atribuição de cantar, para defender a área de outros coleiros.
Apesar de viver nas áreas abertas, procura árvores da borda das matas nos horários quentes do dia e nidifica em árvores e arbustos do contato mata/campo aberto. O ninho, feito à base de gramíneas, raízes e outras fibras vegetais é construído em forma de tigela rasa, sobre arbustos a poucos metros do solo. A fêmea põe geralmente 2 ovos, que são incubados por cerca de duas semanas ou menos, cada fêmea choca 3 ou 4 vezes por ano. Os filhotes abandonam o ninho após 13 dias de vida e com 35 dias, já estão aptos a comerem sozinhos, e atingem a maturidade sexual logo no primeiro ano de vida, podendo viver em média de 10 a 12 anos.
Fora do período reprodutivo, é uma ave de comportamento gregário, vivendo em grupos de 6 a 20 indivíduos, inclusive formando grupos mistos com outras espécies de papa-capins e tizius. O tamanho e peso reduzidos permitem a esta ave, alcançar as sementes de gramíneas trepando pela haste das plantas. Assim como outras aves, o coleiro foi beneficiado pela introdução de algumas gramíneas africanas, especialmente da braquiária, que parece ser a base de sua alimentação em áreas alteradas pelo homem. Seu habitat são campos abertos e capinzais, ocorrendo praticamente em todo Brasil, com exceção da Região Amazônica e Nordeste, sendo vistos até em áreas urbanas.

Sofre perigo principalmente em razão do desmatamento, queimadas e principalmente captura indiscriminada, por ser ave valorizada e de belo canto. A melhor forma de preservá-lo é não adquirindo exemplares de contrabandistas, aves sem anilhas (não legalizadas). Se desejas um exemplar, procure se cadastrar junto ao IBAMA como criador amador e adquirir o exemplar de um criador legalizado, sendo a ave também detentora de registro junto ao órgão competente. Abaixo alguns tipos de cantos do coleiro. Espero que gostem. 





terça-feira, 29 de abril de 2014

Uma montagem de aquário bem diferente.

Bem interessante a montagem do aquário que apresentamos no vídeo abaixo. Um layout em que parte dos musgos e troncos fica para fora da água, além da altura bem pequena do aquário. Bem interessante, o que vocês acham? Abraço.


quinta-feira, 17 de abril de 2014

Sensacionais! Vídeos de goldfish in Aquarama 2013

Estamos acostumados com uns "japonezinhos" minguados em aquários de lojas pelo Brasil a fora. Difícil encontrar em padrões tão sensacionais. Segue vídeo do Aquarama 2013, com alguns dos goldfish apresentados na exposição. Espero que gostem:



Na Loja Virtual Peixes & Pássaros você encontra tudo para seu kinguio ficar lindão!

quinta-feira, 20 de março de 2014

Yellow Tang: Zebrasoma flavescens

Nome Popular: Zebrasoma
Nome Científico: Zebrasoma flavescens
Outros Nomes: Yellow Tang
Família: Acanthuridae
Origem: Indo Pacifico tropical e Havaí
Características:
Amarelo brilhante, variando de tonalidade em algumas partes do corpo. Focinho um tanto comprido e nadadeiras altas principalmente nos jovens. Os originários da Polinésia e do Indo Pacífico são amarronzados e portanto, diferentes do havaiano. São exemplares muito resistentes, e de fácil manutenção em aquários, por isso ótimo para principiantes, que se disponham a ter um aquário de bom porte, uma vez que são peixes que atingem um bom tamanho.
Sociabilidade:
Os tangs em geral, são peixes que gostam de se movimentar bastante, por isso, necessitam de bastante espaço no aquário. São peixes extremamente territoriais, em se tratando do convívio com outras espécies da mesma família. Adapta-se muito bem com peixes de outras famílias (inclusive pequenos), parâmetros ideias:
pH: 8 a 9
Densidade: 1.023 a 1.024
Temperatura: 24 a 26 ºC
Alimentação:
Ração industrializada, e com bastante cuidado: camarão cozido ou salgado, mexilhão picado ou raspado, tubifex , nori, verduras entre outros, evitando super alimentação o que comprometeria o sistema.

Na Loja Virtual Peixes & Pássaros você encontra de tudo para seu aquário marinho, confira!

Abaixo um vídeo de alguns exemplares comendo verduras:

terça-feira, 11 de março de 2014

Nosso novo canal no Youtube

Em nosso canal do youtube estamos enviando vídeos semanais das aves disponíveis na loja. Transparência total para nosso cliente virtual, para averiguação do real estado das aves comercializadas. Salientamos que não enviamos aves para fora da área atendida pelo nosso serviço próprio de entrega. Para maiores informações basta fazer contato conosco pelo email peixesepassaros@peixesepassaros.com.br .
Um dos vídeos da semana:

)

Loja Virtual Peixes & Pássaros

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Neon Gobie: Um verdadeiro amigão!

Além de bem bonitinho este peixe ele é uma mão na roda para qualquer aquarista marinho no que tange ao combate de parasitas externos em peixes marinhos. São conhecidos principalmente por seu envolvimento em simbiose com outras criaturas marinhas, proporcionando-lhes o serviço de limpeza que consiste em livrar-se de ectoparasitas em seus corpos. Em troca, os neon gobies obtém sua principal fonte de alimentos, ectoparasitas. Ou seja, enquanto limpa os demais peixes enche sua barriguinha, rsrsrsrs. No vídeo abaixo um neon gobie prestando serviço, e que serviço! Está até barrigudinho de tantos parasitas... Esperamos que gostem. Loja Virtual Peixes & Pássaros sempre trazendo informação e curiosidades sobre aquarismo e ornitologia.

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Sensacional esta invenção!

Como amantes de aves e pássaros em geral, acreditamos que a invenção é benéfica ao habitat destes maravilhosos seres. A "engenhoca" permite que árvores adultas sejam remanejadas para outro ambiente. Dessa maneira, se uma árvore não está condizente com determinado local, basta replantá-la em outro, sem a necessidade de cortá-la. O vídeo fala por si.
Esperamos que gostem. Loja Peixes & Pássaros plantando ideias para um desenvolvimento com mais sustentabilidade.


sábado, 18 de janeiro de 2014

Aqua-lago com 50.000 litros.

Hoje estamos com "mania de grandeza" no bom sentido... Agora apresentamos um aquário lago de 50.000 litros e pasmem com os "peixinhos" deste tanque.
Esperamos que gostem do vídeo.
Loja Peixes & Pássaros

Espetacular aquário residencial com 10.000 litros!

Bem mais comuns as montagens de água salgada em maiores portes, mas este aquário de água doce é realmente espetacular. Um aquário residencial de 10.000 litros. Embora o vídeo esteja em língua que não dominemos, as imagens já dizem tudo. Esperamos que gostem!

Loja Peixes & Pássaros, sempre uma novidade e curiosidade para você!

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Google Maps até debaixo d´água!

Mais uma bela sacada do Google, agora podemos visitar também o fundo dos oceanos pelo google maps. Bem bacana a iniciativa, abaixo um trailer sobre a novidade. "Vamos futucar"?



Loja Peixes & Pássaros: As maiores novidades você encontra aqui!